• Hoje: terça-feira, dezembro 18, 2018

Vereador Rafael Oliveira de São Cristóvão, pede direito de resposta e nega acusações contra ele

VEREADOR-RAFAEL-OLIVEIRA-SE-NOTICIAS (1)
J. Sousa
abril03/ 2018

VEREADOR RAFAEL ARAÚJO, DE SÃO CRISTÓVÃO (SE), DESMENTE ACUSAÇÃO E AFIRMA QUE “ESSA É MAIS UMA TENTATIVA DE IMPEDIR SUA FORTE ACEITAÇÃO JUNTO ÀS CAMADAS POPULARES”.

 

Após publicação na Rw News, da matéria intitulada, “Vereador de São Cristóvão é acusado de invadir terreno e distribuir para a população em troca de votos”, veiculada ontém, 02 de abril, onde informa que o senhor George Alves acusou o vereador de ter invadido sua propriedade e ter distribuído terreno em troca de votos. O mesmo enviou nota à nossa redação pedindo espaço para defender-se das acusações.

Veja defesa enviada à redação da Rw News pelo vereador Rafael Oliveira do PT:

Na manhã de ontem, 02 de abril, o Vereador Rafael Araújo recebeu uma ligação do Programa de George Magalhães, na FAN FM, dando direito ao contraditório e ampla defesa. No programa, estava o senhor George Alves acusando o vereador Rafael de ter trocado terreno por votos e que conversou pessoalmente com o mesmo para fazer negociação do referido terreno.

Em sua fala, o vereador Rafael relatou que tudo o que foi dito pelo senhor George era mentira e que jamais conversou com esse rapaz.

Enfatizou também que nunca invadiu terra de ninguém, embora tenha sido convidado por muitas famílias que ocuparam o terreno para facilitar a mediação da liberação junto ao executivo municipal e junto ao INCRA, além de apresentar projetos na Câmara de Vereadores que beneficiem os ocupantes.

Falou também que qualquer cidadão que possuir alguma escritura do imóvel e se sentir prejudicado deve procurar a justiça e reivindicar garantias de direito. O vereador deixou bem claro que jamais compactua e apóia a venda de terrenos ocupados por famílias em busca de conquistas através das políticas públicas no âmbito da reforma agrária resguardado por leis federais, estaduais e municipais.

Rafael também se colocou à disposição para quaisquer eventuais coletas de informações, pois não deixará de estar à disposição do seu povo, e tão pouco, de exercer seu devido papel regimental de fiscalizar, apoiar, e mediar demandas da comunidade junto aos poderes constituídos.

 

 

J. Sousa

Your email address will not be published. Required fields are marked *

big banner