• Hoje: terça-feira, janeiro 16, 2018

US$117 milhões são investidos em saneamento no Estado

grande-178886
Redação Rw News
agosto05/ 2017

Programa foi desenvolvido em três componentes

O Estado de Sergipe desponta no cenário nacional como um dos poucos a inserir na pauta do governo projetos relacionados à preservação dos recursos hídricos, a fim de aperfeiçoar as práticas de manejo do solo e da qualidade do sistema fluvial. Apesar de ações como essa passarem despercebidas pela opinião pública, elas impactam diretamente na vida dos cidadãos.

 

E foi pensando na melhoria da qualidade da água e práticas de gestão da bacia hidrográfica do rio Sergipe, que o governo do Estado criou o programa “Águas de Sergipe”, coordenado pela secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), com a interveniência de outros órgãos como as Companhias de Recursos Hídricos e Irrigação (Cohidro) e de Saneamento (Deso), além da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário (Emdagro). Com as metas fixadas em 2012, o governo firmou uma parceria com o Banco Mundial para financiar o projeto.

 

O conjunto total de financiamento gira em torno de US$117 milhões, os quais US$70 milhões financiados pela instituição bancária global e US$46 milhões de contrapartida do Estado, já honrados. Com esses recursos, estão sendo realizadas intervenções, especialmente em tratamento de esgoto, irrigação, drenagem e resíduos sólidos, com cerca de 80 ações em diversos municípios interligados à bacia do rio Sergipe, fazendo do programa um dos mais importantes em execução dos últimos tempos no estado.

 

Três componentes

O programa foi desenvolvido em três grandes frentes ou componentes de trabalho, como explica o coordenador da Unidade de Administração do Programa Águas de Sergipe, Everton Teixeira. No Componente 1, o foco é a estruturação da estratégia de cuidados dos recursos hídricos do Estado, coordenado pela Superintendência de Recursos Hídricos (SRH) da Semarh, com previsão global de US$9,2 milhões.

 

O Componente 2, com recursos na ordem de US$12,5 milhões, tem como objetivo medidas que venham a melhorar a qualidade e utilização dos recursos hídricos nas áreas de atuação dos perímetros irrigados da agricultura familiar. Fazem parte ações como a compra de um painel de segurança de barragem. De acordo com Everton, o programa contratou quatro especialistas que vieram analisar as barragens inseridas dentro da bacia hidrográfica do rio Sergipe, que são Jacarecica 1 e 2, Ribeira e Poxim.

 

Considerado o mais importante do Programa, o Componente 3 tem recursos aproximados em mais de US$46 milhões, que estão sendo convertidos em obras estruturantes de esgotamento sanitário, executada pela Deso. Uma das ações mais pujante acontece no município de Itabaiana, região Agreste do estado, com a obra, já concluída, da estação elevatória e de tratamento de esgoto, além, dando um grande passo para a despoluição do rio Jacarecica, que é afluente do rio Sergipe e interligado ao açude da Marcela. A segunda etapa da obra de Itabaiana, que compõe a interligação das redes à estação e drenagem, está em fase de licitação.

 

Da Redação com ASN

Redação Rw News

Your email address will not be published. Required fields are marked *

big banner