• Hoje: quarta-feira, abril 25, 2018

Solidariedade reúne doadores de sangue no Hemose

images
J. Sousa
abril13/ 2018

O sentimento de solidariedade mobiliza voluntários ao serviço de doação de sangue no Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose), unidade da Fundação de Saúde Parreiras Horta (FSPH), que integra a Rede Estadual de Saúde. Na manhã de ontem, quinta-feira (12), a unidade recebeu cidadãos que doaram sangue para pacientes que aguardam a realização de cirurgias programadas e voluntários que doaram estimulados por ações de responsabilidade social.

Márcio Junior, acadêmico de enfermagem e Jessica Pessoa, acadêmica de fisioterapia, colaboraram com o serviço, motivados pela campanha iniciada, no último mês de março, pela Faculdade de Sergipe (Fase). “Eu sou doador e sempre venho aqui ao Hemose. É importante, e tem muitas pessoas em algum lugar aguardando esse gesto nosso”, declara Junior. Já a colega de faculdade fez sua primeira doação de sangue.

Na sala de coleta da unidade, o doador Anderson Santos da Silva, relata que sua doação é para o paciente José Acielio Oliveira. “Sempre venho doar, mas hoje, o motivo foi o tratamento do pai de um amigo, que vai fazer uma cirurgia e precisa ter sangue reservado para um caso de urgência”, detalha Silva.

Embora os motivos sejam distintos, os voluntários contribuem para a manutenção dos estoques dos seguintes componentes do sangue: plaquetas, hemácias e plasma.  A gerente de Captação do Hemocentro de Sergipe, Josceline Souza explica que a doação precisa dessa parceria dos cidadãos e das instituições para divulgar e sensibilizar seus públicos, sobre a importância da doação de sangue.“Por causa da abertura de vários concursos públicos, desde o inicio de abril, temos registrado um aumento no comparecimento de doadores ao Hemose. É algo realmente positivo essa concentração de pessoas, mas devemos lembrar que todos devem doar independente de haver concurso público. Sangue é uma questão de segurança nacional”, alerta. “O serviço necessita desse apoio diário de todos que são doadores de sangue em potencial, especialmente, aqueles que possuem sangue de fator Rh negativo”, destaca a gestora.

Josceline explica também, que por conta dos procedimentos realizados com o sangue antes da liberação para atendimento transfusional, na rede hospitalar, são necessários vários testes de segurança. “O sangue coletado passa por uma série de análises laboratoriais. Os principais exames realizados incluem a tipagem ABO e grupo Rh, triagem para HIV, Hepatite C e B, doença de Chagas e sífilis e o Teste de Ácido Nucleico – NAT para HIV e HCV”, pontua ao acrescentar. “Por isso é muito importante que os cidadãos façam da doação um ato frequente que tem como finalidade essencial, salvar vidas”, conclui.

Doação de sangue

Estão aptos a doar sangue candidatos em bom estado de saúde, idade entre 16 e  69 anos, peso superior a 50 quilos. Menor de 18 anos, só pode doar sangue, mediante apresentação do Termo de Autorização, assinado pelos pais ou responsável legal. Durante o cadastro é obrigatório apresentar um documento de identidade original, com foto, válido em todo território nacional.

Mais detalhes sobre o serviço de doação, palestras e hemotur, através dos telefones: (79) 3225-8000, 3225-8039 e 3259-3174.

J. Sousa

Your email address will not be published. Required fields are marked *

big banner