• Hoje: segunda-feira, maio 28, 2018

Salvador | Prédio desaba e deixa soterrados após chuva forte

10128
J. Sousa
março13/ 2018

_Criança de 12 anos morreu e há ainda três soterrados_

A chuva que atingiu Salvador e Região Metropolitana na manhã desta terça-feira (13) provocou o desabamento de um prédio de três andares na Rua Alto de São João, em Pituaçu. Uma criança de 12 anos morreu. De acordo com a Defesa Civil de Salvador, pelo menos seis pessoas estavam no prédio quando o imóvel desabou às 6h. Três delas continuam soterradas.

O corpo de Robert de Jesus, de 12 anos, foi retirado dos escombros durante operação de resgate dos bombeiros. Uma mulher de 35 anos foi resgatada com ferimentos leves na face e foi socorrida junto com uma menina de 11 anos, que sofreu traumatismo craniano leve. As duas foram levadas para o Hospital Geral do Estado (HGE). Elas foram retiradas dos escombro por volta das 6h30.

O marido, identificado como Alex, contou que escutou estalos na edificação e conseguiu sair correndo. Ele foi atingido na cabeça por telhas assim que o imóvel começou a desabar. Ele conseguiu sair e agora ajuda no resgate. A família morava no terceiro andar do prédio

Vizinhos tentaram retirar as vítimas dos escombros desde os primeiros momentos após o desabamento com auxílio dos bombeiros e de socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

“A casa tem pouco tempo de construída”, relatou uma familiar das vítimas. Moradores relatam que, entre as pessoas que ainda estão soterradas, está Rosemeire Pereira, doméstica, 34, junto com seu filho, Artur, de um ano. Há um forte cheiro de gás no local.

“Eu sou madrinha de Artur. Esse prédio tem pouco tempo de construíndo, acho que dois anos. No andar de baixo, moravam dois irmãos e duas crianças: Robert (12 anos, que morreu), Artur (1 ano), Rosemeire e Alan, que é ajudante de pedreiro”, contou Norma Barbosa. A madrinha de Artur conta que soube da notícia do desabamento pela televisão. “Fico nervosa sem saber como ele está. Me ligaram contando e eu vim pra cá”.

Em outro andar moravam Alex, auxiliar de serviços gerais de 29 anos, a doméstica Beatriz e a filha do casal, Sabrina, de 1 ano. Alex, Beatriz e Sabrina saíram com vida.

Era por volta das 5h50 quando a família das vítimas que moram em uma a casa a cerca de 100 metros do prédio desabou escutaram os primeiros estalos. Vizinhos relatam que ao escutar o barulho e tentaram avisar as famílias que estavam no imóvel que desabou. O cunhado de uma das vítimas, Jonas Lima, 40, conta que após escutar o barulho foi até a janela da casa, olhou para o prédio e viu que vizinhos tentavam avisar à família. Minutos depois, veio o barulho mais forte e o prédio desabou.

Cerca de 30 pessoas estão ajudando a retirar os escombros. Os bombeiros pedem silêncio – com um apito – para tentar escutar as vítimas.

Defesa Civil de Salvador recebeu 22 solicitações em função das chuvas entre a noite de ontem e a madrugada de hoje. Entre as solicitações estão um rompimento de pista, quatro deslizamentos de terra, nove alagamentos de imóveis, um desabamento de imóvel, dois alagamentos de área, um destelhamento e um galho de árvore caído. Já choveu nas últimas horas mais de 50% do previsto para o mês de março.

A previsão é que o tempo fique instável até a próxima quinta-feira (15).
Com informações do Correio 24horas

J. Sousa

Your email address will not be published. Required fields are marked *

big banner