• Hoje: domingo, dezembro 16, 2018

Retroescavadeira derruba passarela no centro de São Cristóvão

IMG_20180413_071135
J. Sousa
abril13/ 2018

No início da tarde de ontem, quinta-feira (12), por volta das 13h, uma retroescavadeira que prestava serviço à Prefeitura Municipal de São Cristóvão (SE), derrubou uma passarela que dá acesso à residências no centro do município do município.

O motorista da máquina, que estava sendo utilizada nas obras de desobistrução do canal a céu aberto que fica ao lado da Av. Apicum Merem, tentou, segundo populares, passar por cima da passarela para realizar a limpeza do outro lado. O que o motorista não calculou foi o peso da máquina e o suportado pela passarela.

A retroescavadeira utilizada tem em média peso operacional de 7.157 Kg. Já a passarela construída para passagem dos moradores, não há informações sobre o peso suportado e nem o tempo da sua edificação.

Retroescavadeira derrubou a passarela e ficou dentro da vala. Foto: J. Sousa - Rw News
Retroescavadeira derrubou a passarela e ficou dentro da vala. Foto: J. Sousa – Rw News

Ao cair a retroescavadeira ficou dentro do córrego e necessitou de ajuda para ser retirada. Uma outra retroescavadeira (da empresa Loc) foi utilizada para puxá-la já que a mesma estava sem dar a partida. Mesmo com a força dessas outra máquina a retroescavadeira da Loc não conseguiu tirá -la da vala. Um Catrapilha também foi ultilizada para auxiliar na retirada.

Apesar do susto, ninguém ficou ferido e só foi registrado danos materiais.

Trânsito ficou interditado no sentido Apicum Merem/Centro. Foto: J. Sousa - Rw News
Trânsito ficou interditado no sentido Apicum Merem/Centro. Foto: J. Sousa – Rw News

Durante alguns minutos o trânsito ficou parado na localidade devido a Catrapilha fica atravessada na Avenida.

Trânsito ficou interditado no sentido A Centro/Apicum Merem. Foto: J. Sousa - Rw News
Trânsito ficou interditado no sentido A
Centro/Apicum Merem. Foto: J. Sousa – Rw News

Funcionários da prefeitura estiveram no local para ajudar na retirada da máquina, o que só aconteceu no final da tarde.

Sem a passarela aoguns moradores ficaram sem ter como sair ou entrar em suas residências.

 

J. Sousa

Your email address will not be published. Required fields are marked *

big banner