• Hoje: domingo, julho 15, 2018

PMA já estuda aumento da tarifa de ônibus

grande-onibus_arquivoportalinfonet_090414
Redação Rw News
julho25/ 2017

Empresários pleiteiam reajuste de 29% no preço da passagem

A Prefeitura de Aracaju já admite a necessidade de avaliar o pleito dos empresários que exploram o sistema de transporte público da região metropolitana. Os empresários alegam defasagem de 29% e dizem que a tarifa está congelada desde 2015. De acordo com a assessoria do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Setransp), o congelamento da tarifa traz grande implicações para o próprio usuário já que, sem reajustar a tarifa, as empresas ficam impossibilitadas de renovar a frota.

O Setransp alega queda no número de passageiros, em torno de 17,33%, entre o primeiro semestre de 2015 e 2017 e também revela que há prejuízos decorrentes do aumento dos custos para operacionalizar o sistema. “Nos últimos cinco anos, os custos para operação no serviço do transporte público na Grande Aracaju tiveram 53,08% de aumento no preço do combustível e 53,84% de acréscimo salarial aos trabalhadores rodoviários”, diz um trecho da nota enviada pelo assessoria de imprensa do Setransp.

“Nesse mesmo período, a tarifa de ônibus marcou uma correção de 37,78%, sendo que na época do último reajuste — em dezembro de 2015 — o  percentual de reajuste já não atendia a necessidade de revisão da tarifa, de acordo com os aumentos dos custos, junto a queda dos passageiros pagantes do transporte, para equilíbrio do setor”, destaca a nota do Setransp.

Licitação

A Câmara de Vereadores deu poderes ao prefeito para definir a questão relacionada a tarifa dos transportes públicos. A assessoria de comunicação da SMTT de Aracaju confirma que já recebeu a planilha do Setransp e que os índices destacados pelos empresários estão em fase de avaliação, sem previsão para definir o índice nem também a data em que a passagem será reajustada. A assessoria garante que a Prefeitura de Aracaju tem pretensão de realizar a licitação do transporte público, a partir da operacionalidade do Consórcio da Grande Aracaju, que deverá ocorrer no próximo ano.

O entendimento da prefeitura é que não adianta fazer a licitação sem que o consórcio funcione de forma plena. A classe empresarial vê com bons olhos a licitação para a exploração do transporte público, conforme observações da assessoria de imprensa do Setransp.

 

Da redação com Infonet

Redação Rw News

Your email address will not be published. Required fields are marked *

big banner