• Hoje: sexta-feira, janeiro 19, 2018

Governo e Prefeitura de Barra dos Coqueiros assinam termo de cooperação para criação do Parque dos Manguezais

f717ae4c4e96dada5ddbe1b9a457ed07
Redação Rw News
agosto18/ 2017
Cortado pelo Rio Sergipe e com cerca de mil hectares de puro manguezal, uma das vertentes do bioma Mata Atlântica, a unidade de conservação também abriga um aquífero denominado “Marituba”, de água doce, que futuramente poderá ser aproveitado para o abastecimento humano na região

Foi assinado na manhã desta sexta-feira, 18, o termo de cooperação que oficializa a criação do Parque Natural Municipal dos Manguezais, localizado no município de Barra dos Coqueiros, numa parceria entre a Prefeitura, Governo, por meio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), Ministério Público Federal (MPF), Secretaria de Patrimônio da União (SPU), Ibama e Adema.

 

A idealização do parque é antiga, e só foi possível em virtude de uma ação de compensação ambiental. Cortado pelo Rio Sergipe e com cerca de mil hectares de puro manguezal — uma das vertentes do bioma Mata Atlântica —, a unidade de conservação também abriga um aquífero denominado “Marituba”, de água doce, que futuramente poderá ser aproveitado para o abastecimento humano na região.

 

O gestor da Semarh, Olivier Chagas, esteve na solenidade representando o governador Jackson Barreto. Ele explicou que a gerência da unidade será da Prefeitura e que a Semarh colaborou para a criação do parque fornecendo os técnicos da Superintendência de Biodiversidade e Florestas.

 

“Estamos fornecendo o serviço de expertise dos nossos técnicos para que a gente possa, com o Município, Adema, Ibama, MPF, SPU, atender a legalidade da criação dessa unidade. Isso aqui é um benefício ambiental da melhor qualidade possível. Nós estamos criando uma área para ser preservada. Desta maneira, ela estará protegida por todo um sistema legislativo que lhe garanta preservação. Sabemos que os problemas ambientais estão cada dia mais graves e nós precisamos cuidar do meio ambiente e do planeta, dando condições a toda essa área não só de preservação, mas de recuperação da vida da fauna e flora nativas. O Município de Barra é um parceiro e tem mostrado preocupação com os problemas ambientais”, afirmou Olivier Chagas.

 

O prefeito Airton Martins disse que a assinatura do acordo representa a somação de esforços dos entes municipal, estadual e federal. “A preservação do meio ambiente sempre pautou o nosso plano de governo. Essa assinatura do acordo se faz extremamente importante, porque a área é o berçário das espécies do mar para que, no futuro, a produção de peixes e crustáceos não acabe. Estamos aqui hoje com tantas autoridades parceiras somando força de trabalho para darmos esse pontapé, um marco no município de Barra. Agradeço a Semarh e Adema pelo empenho na parte técnica”.

 

A procuradora da República, Lívia Tinôco, também participou do ato e enalteceu a iniciativa. “É um sonho conjunto a criação desse parque. Estamos comungando com a sociedade. O Brasil vive hoje um grande retrocesso com relação a questões ambientais, e quando eu vejo essa iniciativa eu fico feliz”.

 

O idealizador do parque, Edson Aparecido, que é ouvidor do Município de Barra, disse que o parque foi pensado, principalmente, para a geração futura. “Quem sai ganhando é a população sergipana. É um bem enorme para o ecossistema estadual e nacional, porque o manguezal é nosso e é fundamental preservá-lo, pensando nas futuras gerações. Este ato, repleto por tantas autoridades, é inédito aqui. O trabalho foi reconhecido. Agora, a sociedade de Barra vai abraçar essa ideia”.

 

Manguezal e Dunas

O superintendente de Biodiversidade e Floresta da Semarh, Elísio Marinho, fez questão de lembrar que a área se interligará com o futuro Parque das Dunas, que será chancelado pelo Estado futuramente, envolvendo cerca de dois mil hectares entre Barra dos Coqueiros e Santo Amaro.

 

Ainda conforme Elísio, nenhum cidadão que depende do parque para sobreviver será prejudicado, já que haverá estudo do manejo da área dentro da política de educação ambiental. “Nós fomos conhecer a área e lá verificamos que há um manguezal em seus vários estágios de desenvolvimento. Ao longo de seu percurso tiramos os conflitos com alguns proprietários para dar a esse parque o que mais se espera: a proteção da vegetação e de seus ecossistemas associados. Ali vai se trabalhar também a parte da educação ambiental, do respeito ao manguezal e, principalmente, àquelas pessoas que sobrevivem do manguezal. Não vamos impedir que as pessoas tirem o sustento dali, a gente sabe que há pessoas que fazem o extrativismo do caranguejo e de mariscos”.

 

Unidades de conservação

A Semarh também gerencia as unidades de conservação da Mata do Junco, em Capela; o Monumento Grota do Angico, em Poço Redondo, a APA Litoral Sul, o Morro do Urubu, em Aracaju, e a Mata do Cipó, em Siriri.

 

Presenças

Também participaram da solenidade, o superintendente do Ibama, Manoel Resende Neto; o presidente da Adema, Chico Dantas; o vereador Adel Santos; e o secretário de Governo de Barra, Oriston Porto.

Da Redação com ASN
Redação Rw News

Your email address will not be published. Required fields are marked *

big banner