• Hoje: segunda-feira, agosto 20, 2018

Família de jovem depõe contra mulher que fingiu câncer

IMG_20180510_070919
J. Sousa
maio10/ 2018

_Jovem foi acusado de tê-la ajudado a fraudar exames. Para delegado, Aline disse que chegou a arrecadar R$ 7 mil_

A família do jovem [com nome não revelado] que morreu de câncer no ano passado, a quem Aline Silva de Carvalho atribuiu culpa de tê-la ajudado na falsificação de exames que diagnosticavam um câncer de mama, prestou depoimento ao delegado Fernando de Melo, nos últimos dias, e desmentiu a mulher. Segundo o delegado, os familiares alegaram que o jovem sequer tinha condições de falsificar exames, já bastante debilitado por causa da doença. Eles também prestaram denúncia contra a mulher pelas supostas falsas acusações.

Os depoimentos, no entanto, ainda estão sendo objetos de investigação por parte do delegado responsável pelo caso. Segundo Fernando Melo, da 8ª Delegacia Metropolitana, o inquérito continua na fase de oitivas e o depoimento dos familiares do jovem foi importante para as diligências. O delegado ainda aguarda autorização do Judiciário para ter acesso a conta bancária de Aline Silva de Carvalho e ter uma noção do tamanho do golpe aplicado por ela, já que ela se usou da falsa doença para realizar campanhas de arrecadação de dinheiro.

Relembre o caso

Aline Silva de Carvalho, de 32 anos, foi presa na quinta-feira, 26, acusada de estelionato por fingir ter câncer e promover campanhas de arrecadação de dinheiro para financiar o tratamento. Moradora de Estância, a mulher já realizava o tratamento contra o câncer de mama desde dezembro do ano passado, quando havia apresentado laudos falsos apontando o diagnóstico do câncer. Para o delegado, ela confessou o crime e disse que um amigo, efetivamente paciente do câncer, havia a ajudado a fraudar os exames.

Créditos: Ícaro Novaes

J. Sousa

Your email address will not be published. Required fields are marked *

big banner