• Hoje: sábado, junho 23, 2018

Educadores discutem implantação da Base Nacional Comum Curricular

52f72dfc071fa56edec050358a658fa3
Redação Rw News
dezembro21/ 2017

Primeira Reunião da Comissão Estadual de Mobilização para Implementação da Base Curricular Comum aconteceu no Complexo Administrativo e Pedagógico da Secretaria de Estado da Educação

 

Técnicos da Secretaria de Estado da Educação (Seed), membros indicados pela União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e professores de português e matemática das redes municipais e estadual de Sergipe participaram, na manhã desta última quarta-feira, 20, da primeira reunião da omissão Estadual de Mobilização para Implementação da Base Curricular Comum (BNCC). O encontro aconteceu no Complexo Administrativo e Pedagógico da Seed, localizado em Aracaju.
Na oportunidade, a técnica do Departamento de Educação (DED) e articuladora da BNCC em Sergipe, Maria José Barreto, comentou que o estado de Sergipe já vem avançando por já ter alicerçado e avançado na parceria com os municípios. “Ao longo do ano já realizamos diversos encontros e grupos de estudos. Nestas reuniões estudamos os documentos de outros estados e até países para definir a organização que pretendemos para o currículo sergipano”, explicou a técnica.
Ainda de acordo com Maria José Barreto, o currículo será elaborado de maneira democrática, ou seja, no regime de colaboração. “Para os alunos esta proposta irá garantir equidade na aprendizagem, menor variação de conteúdos em caso de mudança de rede e maior facilidade na transição entre ciclos e etapas de ensino. Já para o professor será benéfico porque terá maior aproveitamento de metodologia de ensino e planos de aula que atuam nas duas redes concomitantemente”, disse.
Para a chefe do ensino fundamental e coordenadora pedagógica, Svetlana Ribeiro, que na oportunidade representou a diretora do DED, Gabriela Zelice, é de extrema relevância estabelecer essa parceria entre Estado e os municípios, ou seja, é necessário repensar juntamente com os professores e gestores das redes, quais as ações e estratégias para promover a melhoria da qualidade do ensino. “Este encontro é importante no que tange o alinhamento. É necessária a discussão com os diversos segmentos que compõem a comissão para que a implementação da BNCC aconteça de maneira uníssona”, observou.
Discussões
A cerimônia da Homologação da Base Nacional Comum Curricular, acontece na tarde desta última quarta-feira, 20, no Palácio do Planalto, em Brasília. Na oportunidade, Gabriela Zelice, diretora do Departamento de Educação de Sergipe, representou o secretário estado da Educação, Jorge Carvalho. Na terça-feira, 19, a diretora do DED participou em Salvador (BA) do diálogo sobre a implantação da Base Nacional Comum Curricular, promovido pela Secretaria da Educação da Bahia.
Na oportunidade, Gabriela Zelice explanou os passos dados para a Implementação da Base Nacional Comum Curricular no Estado de Sergipe e Elaboração da Proposta Curricular do Estado, em Regime de Colaboração com os Municípios, destacando o Grupo de Estudo criado pela Seed e a importante participação dos professores nessa discussão.
Encontro
A Primeira Reunião da Comissão Estadual de Mobilização para Implementação da BNCC discutiu acerca dos encaminhados e a importância do planejamento para 2018. Para o próximo ano a expectativa é que aconteça a revisão dos currículos, formação dos professores, ajuste dos materiais didáticos e alinhamento das avaliações locais.
O professor de matemática Adailson de Jesus Silveira, na reunião estava como representante da Undime. Ele destacou que a equidade no currículo irá facilitar o processo de ensino e aprendizagem. “Além nortear o que será comum em território nacional, teremos um currículo considerando as nossas especificidades”, disse, ao comentar que este alinhamento irá ajudar todos os professores. “Será possível também a socialização entre os educadores das experiências exitosas”, complementou.
A representante do Conselho Estadual de Educação (CEE), Danielle Virginie, afirmou que estes encontros e discussões são importantes também para que juntos todos os seguimentos que fazem parte da Comissão possam pensar nas ações para promover os avanços no cenário educacional sergipano. “O CEE já vem articulando com outras instâncias. Todas as discussões envolvendo todos é importante para acompanharmos como irá ocorrer a efetivação de todas essas mudanças”, declarou.
BNCC
A Base Nacional Comum Curricular foi aprovada pelo Conselho Nacional de Educação, na última sexta-feira, 15, e será homologada pelo ministro da Educação, Mendonça Filho, nesta quarta-feira, 20. A Base é um documento de caráter normativo que define o conjunto orgânico e progressivo de aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades da Educação Básica. Conforme definido na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB, Lei nº 9.394/1996), a Base deve nortear os currículos dos sistemas e redes de ensino das Unidades Federativas, como também as propostas pedagógicas de todas as escolas públicas e privadas de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio, em todo o Brasil.
A Base é um documento de caráter normativo que define o conjunto orgânico e progressivo de aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades da Educação Básica. Conforme definido na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB, Lei nº 9.394/1996), a Base deve nortear os currículos dos sistemas e redes de ensino das Unidades Federativas, como também as propostas pedagógicas de todas as escolas públicas e privadas de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio, em todo o Brasil.
A BNCC começou a ser construída em 2015 e está em sua terceira e última versão. Este documento já foi enviado para o Conselho Nacional de Educação, a quem cabe a aprovação final, e está recebendo contribuições em audiências públicas até setembro deste ano.
Da Redação com ASN
Redação Rw News

Your email address will not be published. Required fields are marked *

big banner