• Hoje: terça-feira, setembro 25, 2018

Cabo Amintas vai a júri por tentativa de assassinato de quando esteve na PM

IMG-20171122-WA0037
Redação Rw News
novembro22/ 2017

_“Durante a minha vida na polícia eu me envolvi em várias ocorrência”, diz o vereador_

 

Na manhã desta terça-feira, 21, o vereador Cabo Amintas (PTB) utilizou a Tribuna da Câmara Municipal de Aracaju (CMA) para relatar a visita que recebeu de uma oficial de justiça intimando-o para o julgamento de uma tentativa de homicídio ocorrida há 13 anos, quando ainda estava na atividade policial.

 

“Durante a minha vida na polícia eu me envolvi em várias ocorrências, mas deixei a vida policial respondendo a apenas um processo. Eu respondo a um processo, e esse recado vai para o secretário de Estado Adjunto da Saúde porque eu já estou acionando ele na Justiça para que mostre onde é que eu respondo a cinco processos, entre eles, dois homicídios. Ele vai dizer! E eu vou provar que ele comete improbidade”, afirmou o parlamentar.

 

E continuou “eu respondo a um processo, povo de Aracaju, por tentativa de homicídio. E vou ser julgado no dia sete de dezembro. Agora, sabe quantos anos tem isso? 13 anos! Por que será que eu vou ser julgado agora? Alguém tem ideia? E, detalhe, eu vou provar com datas, com vídeos, que no dia seguinte em que um secretário poderoso esteve aqui e eu tive uma discussão com ele, houve a movimentação no meu processo. 13 anos depois! Que coincidência, não?”.

 

O vereador ainda destacou que responde por um processo de tentativa de homicídio por causa do disparo de uma arma que não lhe pertencia, mas sim, ao policial que na época estava ao seu lado. “Esse processo já matou um inocente, um pai de família. O policial que estava ao meu lado naquele dia, quando soube que seríamos julgados, por causa da minha posição política, cometeu suicídio.up notícia, Então, estarei num julgamento no dia sete de dezembro, dia em que vou sentar no banco dos réus por um crime que eu não cometi. Houve uma tentativa de homicídio? Houve. Houve um disparo de arma. Um! E o tiro não fui eu quem dei, e eu vou enfrentar isso de cabeça erguida”.

 

O parlamentar salientou também que nada fez para que o processo estivesse adormecido por tantos anos e novamente mencionou as evidências que relacionam a discussão com um secretário e o movimento no processo. “Eu não vou fugir! Vou enfrentar, vencer esse júri e vou provar tudo que estou dizendo. […] Eu tenho Deus e quem tem Deus enfrenta qualquer coisa”, finalizou Cabo Amintas.
Da Redação com JL Política

Redação Rw News

Your email address will not be published. Required fields are marked *

big banner