• Hoje: domingo, dezembro 16, 2018

Ágatha e Duda encerra ano com chave de ouro e vencem etapa de Campo Grande (MS)

agathaduda-encerra-ano-com-chave-de-ouro-e-vencem-etapa-de-campo-grande-ms
J. Sousa
novembro25/ 2018

A dupla Ágatha/Duda (PR/SE) encerrou a temporada 2018 com mais um título para a lista, superando na noite deste sábado (24.11) Fernanda Berti e Bárbara Seixas (RJ) na final da etapa de Campo Grande (MS) do Circuito Brasileiro Open 2018/2019. Vitória por 2 sets a 0 (21/15, 21/12) na arena montada no Parque das Nações Indígenas. A medalha de bronze ficou com Maria Elisa e Carol Solberg (RJ).

A paranaense e a sergipana conquistaram em 2018 o Circuito Mundial e o World Tour Finals, além de Duda ter sido eleita a melhor jogadora do mundo. Campo Grande (MS) foi o último evento do time neste ano, fechando com chave de ouro. Elas chegam ao quinto titulo de etapas nacionais desde a formação da dupla, em janeiro de 2017.

Pelo primeiro lugar, Ágatha e Duda somam 400 pontos no ranking geral e recebem R$ 45 mil em premiação. Duda celebrou o triunfo na capital sul-mato-grossense.

“Este foi um ano incrível para nosso time. Desde o início de nossa parceria nós temos construído isso, nossa união. Tivemos um resultado não tão bom na última etapa, e focamos ainda mais no treinamento. Só tenho agradecer às pessoas ao meu redor, minha família, minha comissão técnica. O próximo ano será muito duro, e fechar este com um título é bastante inspirador”, disse a sergipana.

Ágatha também comemorou a vitória e destacou a força mental do time, que não baixou o ritmo após conquistas importantes no cenário internacional.

“Nosso ano contou com várias novidades, mudança de técnico, momentos de dificuldade. Mas cada dificuldade nos fez crescer, nos ensinou algo. Superamos muitas coisas, estamos felizes por manter o foco, a concentração. O Circuito Brasileiro possui muitas duplas fortes, subir ao pódio é fruto de muito trabalho da nossa equipe, dos profissionais da comissão técnica”, disse Ágatha, que foi eleita esportista do ano e jogadora mais inspiradora.

Apesar da prata, Fernanda Berti e Bárbara Seixas seguem na liderança do ranking geral, somando agora 1.080 pontos nos três torneios que disputaram na temporada 18/19. Elas também recebem R$ 30 mil pela segunda posição.

A medalha de bronze ficou com Maria Elisa e Carolina Solberg, que superaram na final a atleta da casa, Talita (AL), que retornou após 13 meses ausente das quadras para ser mãe, e sua parceira Taiana (CE). Triunfo por 2 sets a 0 (21/12, 21/18). Carol Solberg comentou a medalha, que rende R$ 20 mil e 320 pontos no ranking geral.

“Estou muito feliz por encerrar o ano com um bronze, é especial para nossa equipe. Tinha certeza que a Talita voltaria com a maior gana, passei por isso, você está com ‘a faca nos dentes’. São duas grandes jogadoras, independente de a Talita estar retornando, não poderíamos relaxar de maneira alguma, Taiana é uma atleta excepcional. Estava com o olho aberto, sei que quando você se torna mãe, isso motiva, o olho brilha. Por ter acontecido o mesmo comigo, estava muito focada no jogo para apresentarmos nosso melhor”.

O Jogo

A partida começou com Ágatha/Duda (PR/SE) apresentando muito volume de jogo, anotando cinco pontos de contra-ataques, especialmente com a sergipana. Com desvantagem de cinco pontos no placar, o técnico Ricardo de Freitas pediu tempo, tentando mudar o panorama. No tempo técnico, as atuais campeãs do Circuito Mundial venciam por 14/7.

Mantendo a concentração na virada de bola, Ágatha/Duda abriram mais ainda, chegando a vencer por 19/10. Fernanda e Bárbara cresceram na partida, salvaram quatro match points e forçaram pedido de tempo do técnico Marco Char, mas não conseguiram evitar a derrota na parcial: 21/15 em diagonal potente de Ágatha.

O segundo set ficou mais acirrado no placar, apesar de Ágatha/Duda seguirem mantendo a liderança. Aos poucos, porém, com erros não forçados, a diferença foi aumentando e o técnico Ricardo de Freitas pediu tempo com derrota parcial de 6/10. No retorno do tempo, dois aces de Ágatha e vantagem grande de 14 a 7.

Cometendo muitos erros, Fernanda e Bárbara não conseguiram reverter o momento complicado dentro da partida, cedendo pontos. Administrando a virada de bola, as campeãs do Circuito Mundial 2018 fecharam a partida em largada de Duda, por 21 a 12, e em dois sets diretos.

Na primeira etapa da temporada, disputada em setembro, em Palmas (TO), Hevaldo/Arthur Lanci (CE/PR) e Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE) ficaram com a medalha de ouro. Já na segunda parada, disputada no mês de outubro, em Vila Velha (ES), títulos para Guto/Saymon (RJ/MS) e Fernanda Berti/Bárbara Seixas (RJ).

Após Campo Grande (MS), outras quatro etapas da temporada 18/19 serão realizadas no próximo ano. São Luís (MA) recebe o torneio em janeiro, de 23 a 27 de janeiro. Fortaleza (CE) será palco das disputas em fevereiro, de 20 a 24 de fevereiro. Natal (RN) sediará a sexta etapa, de 20 a 24 de março, enquanto João Pessoa (PB) fecha o circuito, de 9 a 14 de abril.

Além das duplas campeãs de cada etapa, também existem os campeões gerais da temporada, somando a pontuação obtida nos sete eventos. A competição distribui R$ 45 mil às duplas campeãs dos dois naipes, e todos os times na fase de grupos são premiados. Ao todo, são distribuídos quase R$ 500 mil por etapa.

Por Confederação Brasileira de Voleibol.

Foto: William Lucas/Inovafoto/CBV)

 

J. Sousa

Your email address will not be published. Required fields are marked *

big banner