• Hoje: segunda-feira, agosto 20, 2018

​​OAB em Sergipe defende fortalecimento da Universidade Federal de Sergipe

IMG-20170822-WA0047
Redação Rw News
agosto22/ 2017

Em reunião com o reitor da Universidade Federal de Sergipe (UFS), Angelo Roberto Antoniolli, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, no Estado, Henri Clay Andrade, afirmou o apoio da entidade na defesa intransigente pelas universidades públicas do país e reconheceu a importância da universidade federal para as gerações sergipanas.

 

Devido ao corte massivo de recursos da Educação Pública Federal, entidades representativas da comunidade acadêmica na UFS têm discutido a preocupante situação financeira da instituição. Neste semestre, as universidades públicas sofreram o corte de mais de 50% de seus recursos: cerca de 15% nos gastos de custeio e 40% nas despesas de investimento.

 

De acordo com Angelo Antoniolli, as universidades brasileiras passam por um momento difícil, mas não há a possibilidade de fechamento da UFS. Na reunião, o reitor falou sobre os planos de desenvolvimento da universidade e afirmou que a defesa da OAB/SE pela manutenção da instituição de ensino sergipana é fundamental para o fortalecimento e crescimento da UFS.

 

“A presença da OAB reforça a importância dessa instituição para Sergipe. É uma soma de esforços no sentido de que as entidades se juntam para discutir um ideal pelos sergipanos. A universidade precisa estabelecer um diálogo intenso com a sociedade e a melhor forma de fazer isso é com a OAB e outras instituições: assim faremos uma universidade mais forte”.

 

Para o presidente da OAB/SE, tendo em vista o período atual de intensificação de ataques aos direitos sociais brasileiros e ao avanço do Governo Federal na construção de uma política direta de privatização das universidades federais através da Emenda Constitucional nº 95/2016, a ideia de fechamento da única universidade pública de Sergipe é ainda mais preocupante.

 

“A OAB/SE tem consciência de que a UFS é um patrimônio da sociedade. É uma universidade pública que abarca cerca de 30.000 alunos e seu fechamento prejudicaria gerações sergipanas. A Ordem está disposta a contribuir para o seu fortalecimento”, afirmou. A UFS é composta por cerca de 1.500 professores e 1.400 servidores e 70% de seus alunos são oriundos de escolas públicas.

 

 

Redação Rw News

Your email address will not be published. Required fields are marked *

big banner